24/06/2020 às 10h44min - Atualizada em 24/06/2020 às 10h36min

QUESTÃO DE OPINIÃO - 24 de junho de 2020

Publicada simultaneamente no Opinião Jornal de Araras, no site O Independente e no grupo de notícias Poy News.

Fredo Júnior
MAIS MÉDICOS
É dispensável os comentários acerca da eficácia do governo de Cuba nas políticas públicas consolidadas de saúde e educação. A ilha é referência mundial para atendimento médico e implantação de programas de saúde em vários países, entre eles o Brasil, com o Programa Saúde da Família (PSF), implantado em Araras no Governo Warley Colombini (1997-2000). Em maio de 2014, Araras recebeu outros médicos cubanos, através do Programa Mais Médicos. O assunto rendeu muita polêmica. Sobretudo entre os profissionais da categoria.
 
EMPATIA
Este jornalista sempre foi favorável a vinda de quaisquer profissionais que pudessem agregar valor humano, respeito e melhorias significativas no atendimento à população, aos que mais precisam. Contudo, como trabalhista que sou, fui um crítico do modelo do programa, no que se referia à precarização da relação trabalhista entre médicos e empregadores. Infelizmente pude presenciar manifestações corporativistas e raivosas de alguns de seus colegas brasileiros, quase todas desrespeitosas e até desumanas.
 
FORMAÇÃO
O problema, em minha humilde opinião, nunca foi técnico, como ainda é argumentado. A questão é cultural e social. Lá, assim como aqui, o médico é um profissional de reconhecida importância. A diferença é que, diferente do Brasil, a escola de medicina cubana objetiva formar e preparar médicos para atuarem integralmente no serviço público de saúde, atendendo as demandas comunitárias. Isto porque lá, apesar de todas as dificuldades econômicas, a saúde do povo é tratada como prioridade.
 
EXTRA
A sessão extraordinária da última quinta-feira (18) tratou de três projetos de lei. Um sobre o empréstimo bancário para a aquisição de máquinas e equipamentos, outro para locação de imóvel urbano e a sua cessão ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) e mais uma proposta que rendeu “reações diversas”, versando sobre o programa de preceptoria e supervisão em atividades de estágio, internato e residência exercidas por alunos de instituições de ensino superior privadas. Na prática, o estabelecimento de convênio com a Faculdade de Medicina São Leopoldo Mandic para que seus alunos realizem estágio na rede pública municipal de saúde.
 
PROJETOS
Na sessão camarária de segunda-feira (22), três importantes projetos foram debatidos. O primeiro, (Projeto de Lei 10/2019) trata do recebimento de doação de terras pelo município. O segundo PL 41/2019 cria o Fundo Municipal de Meio Ambiente e o terceiro, (PL 105/2019) institui um banco de ração e utensílios para os animais na cidade. Os dois últimos foram aprovados e o primeiro, adiado por duas sessões. Oportunamente, a coluna irá comentá-los em detalhes.
 
KIT, O RETORNO
O presidente da Câmara de Vereadores, Carlos Alberto Jacovetti (REDE) utilizou parte de seu tempo na Palavra Livre para retomar o assunto trazido aqui pela coluna, e ocorrido na penúltima sessão, acerca do pregão eletrônico para a aquisição dos kits de alimentação. Jacovetti confirmou a informação trazida pelo colega Pedro Eliseu Sobrinho (PP), de que o quarto colocado no certame teria sido “instado a desistir da licitação sob o argumento de que ele levaria de 90 dias a seis meses para receber o dinheiro do fornecimento”. O presidente da Casa explicou que procurou o proprietário da empresa, e este lhe afirmou ter havido duas conversas, uma com alguém da Fazenda explicando sobre o tempo de recebimento e outra com uma pessoa do Pregão, que teria tentado obriga-lo a assinar o contrato de fornecimento. Jacovetti pediu explicações por escrito à Administração.
 
JUNTOS POR ARARAS
A famosa frase de que “a propaganda é a alma do negócio” cabe aos nossos vereadores. Agora tornou-se hábito a exibição de vídeos das atividades parlamentares durante a sessão. Absolutamente normal, tendo em vista que os parlamentares têm regimentalmente os seus dez minutos para usar livremente. Em ano eleitoral então, os edis buscam ocupar bem o espaço. É o que tem feito Marcelo de Oliveira. Com o reforço da colega Deise Olímpio (DEM), do prefeito Júnior Franco (DEM) e do vice-prefeito, Carleto Denardi (MDB), o parlamentar mostrou o trabalho de fiscalização de algumas obras públicas. Como sabido, os vereadores são alinhados com o governo e integram a sua base na Câmara. O vídeo teve direito até mesmo a uma frase de efeito, puxada animadamente por Deise.
 
INTERNET
Na segunda-feira (22) começou a circular nas redes sociais um vídeo (editado) do vereador José Roberto Apolari. (PP). Na primeira parte do vídeo, as duras críticas ao Executivo da penúltima sessão ordinária são destacadas. Logo em seguida, os editores do vídeo “acharam” uma manifestação de 2018 do pepista tecendo elogios ao então prefeito eleito Júnior Franco, ao ex-prefeito Pedrinho Eliseu (PSDB) e alfinetando o candidato à prefeito de oposição na eleição suplementar, Mário Corrochel Neto (Bonezinho). A produção teve direito até a uma palhinha do Chaves, famoso personagem criado Roberto Bolaños. É óbvio que a conjuntura há dois anos era diferente de agora. E mudar um posicionamento é algo natural na política. Mas uma coisa não se pode negar: o povo é bem criativo.
 
TERÇA TENSA
Até o fechamento da coluna, no início da noite de terça-feira (23), Araras havia alcançado a triste marca de 341 casos de coronavírus (covid-19) confirmados na cidade. Pior do que o número de infectados são as oito mortes registradas em decorrência da doença. Em um vídeo publicado nas redes sociais, o secretário municipal de Saúde, Itacil Zutira Filho informou que foi diagnosticado com o vírus e pediu prudência e responsabilidade por parte da população. Ainda na internet, o prefeito Júnior Franco, acompanhado do vice, Carleto Denardi, e do diretor técnico da Santa Casa, Hélder Camargo Preto, anunciou em uma live ações mais rígidas de combate à doença.
 
MEDIDAS
A principal delas é o fechamento do comércio varejista a partir do próximo sábado (27), exceto os serviços essenciais – supermercados e postos de combustíveis - que ainda assim passarão a funcionar durante a semana até às 18h e aos sábados até às 13h1’, e fechando aos domingos. A única exceção são as farmácias e drogarias, que poderão funcionar normalmente em qualquer horário. Um decreto será publicado hoje (24) detalhando as medidas, além de intensificar a fiscalização na cidade para coibir aglomerações.
 
50 MIL
A edição de sábado (20) do Jornal Nacional deve ser guardada em boa conta pela história. Eu destacaria dois pontos. O primeiro deles é o respeito pela vida humana, relativizada de forma cruel, sádica e irresponsável na luta contra um inimigo invisível poderosíssimo, cujo poder de destruição atingiu todo o planeta. No sábado, o Brasil alcançou a triste marca de 1 milhão de infectados pela covid-19, que matou mais de 50 mil pessoas no país. E em segundo lugar, a defesa do jornalismo profissional. Ele não pertence à Globo ou qualquer outro gigante do setor. Ele pertence à sociedade. O cidadão tem o direito à informação. Esta é principal função do jornalismo. Doa a quem doer.
Link
Fredo Júnior

Fredo Júnior

Editor do site O Independente, colunista do Opinião Jornal; Expertise em Jornalismo, Gestão Pública, EAD e Mediação de Conflitos.

Tags »
Relacionadas »

Você é favorável à reabertura do comércio em Araras?

31.7%
66.8%
1.5%
FALE COM O INDEPENDENTE
Seja Bem-Vindo(a)!
Através deste canal você pode entrar em contato conosco, sugerir pautas, fazer reclamações, falar em nosso departamento comercial ou cadastrar-se para receber as notícias pelo Whatsapp.