19/07/2019 às 13h16min - Atualizada em 19/07/2019 às 14h16min

BOLSONARO: ''FALAR QUE SE PASSA FOME NO BRASIL É UMA GRANDE MENTIRA''

A “nova pérola” foi dita em um café da manhã com jornalistas da imprensa estrangeira nesta sexta-feira (19). Em 2018, estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) apontou que a pobreza atingiu mais de 23 milhões de pessoas

- Da Redação
Correio Braziliense e Câmara dos Deputados
O presidente Jair Bolsonaro segue se superando e provando que de fato é um verdadeiro “mito”. Pior ainda. Demonstra desconhecer a situação de boa parte da população. "Falar que se passa fome no Brasil é uma grande mentira", disparou o chefe do Executivo brasileiro.
 
A nova “pérola” foi dita em um café da manhã com jornalistas da imprensa estrangeira nesta sexta-feira (19) e após uma repórter perguntar quais eram as medidas do governo para combater o aumento da fome no Brasil. 
 
"Passa-se mal, não se come bem, aí eu concordo. Agora, passar fome, não. Você não vê gente, mesmo pobre, pelas ruas, com físico esquelético, como a gente vê em alguns outros países pelo mundo", afirmou o presidente. 
 
Bolsonaro criticou as políticas dos governos anteriores e a criação de bolsas. "É o país das bolsas", afirmou. "O que faz tirar o homem da miséria ou a mulher é o conhecimento", completou. 
 
O presidente disse ainda que as medidas tomadas anteriormente eram populistas, para ganhar simpatia popular. "O que nós temos que fazer, Poder Executivo e Legislativo, que em grande parte um depende do outro, é facilitar a vida do empreendedor, de quem quer produzir", sugeriu. "E não fazer esse discurso voltado para a massa da população", afirmou. 
  
Em 2018, estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) apontou que a pobreza atingiu mais de 23 milhões de pessoas. Por conta da crise econômica, agravada em 2014, o índice voltou a subir fortemente. Só em 2015, a vulnerabilidade subiu 19,3% no Brasil, agregando mais 3,6 milhões de pessoas.
 
De acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) o Brasil está voltando ao Mapa da Fome. Um caminho contrário ao anterior. Segundo a Síntese de Indicadores Sociais (SIS), do IBGE, entre 2016 e 2017, a pobreza da população passou de 25,7% para 26,5%.
 
Já os extremamente pobres, que vivem com menos de R$ 140 mensais, pela definição do Banco Mundial, saltaram de 6,6%, em 2016, para 7,4%, em 2017. 
 
Um dos primeiros atos do Governo Bolsonaro foi extinguir o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA). Isto ocorreu no dia 1º de janeiro, através da Medida Provisória 870.
Link
Notícias Relacionadas »

Você é favorável à reabertura do comércio em Araras?

32.3%
66.2%
1.5%
FALE COM O INDEPENDENTE
Seja Bem-Vindo(a)!
Através deste canal você pode entrar em contato conosco, sugerir pautas, fazer reclamações, falar em nosso departamento comercial ou cadastrar-se para receber as notícias pelo Whatsapp.