12/03/2020 às 15h05min - Atualizada em 12/03/2020 às 15h05min

JUSTIÇA ACEITA DENÚNCIA E PADRE LEANDRO TORNA-SE RÉU POR CRIMES DE ATENTADO VIOLENTO AO PUDOR

Religioso é acusado de abusar de quatro ex-coroinhas entre os anos de 2002 e 2005 em Araras

- Da redação
Publicado originalmente por O Liberal
O Liberal
O juiz Rafael Pavan de Moraes Filgueira, da Vara Criminal de Araras, aceitou na quarta-feira (11) a denúncia do Ministério Público Estadual contra o padre Pedro Leandro Ricardo por crimes de atentado violento ao pudor.
 
Com a decisão do magistrado, o religioso tornou-se réu e irá responder na Justiça pelos crimes atribuídos a ele pelo Ministério Público (MP).
 
Leandro, que está afastado há um ano e dois meses do comando da Basílica de Americana, é acusado de abusar de quatro ex-coroinhas entre os anos de 2002 e 2005 em Araras, onde exerceu sua atividade eclesiástica.
 
O MP aponta que Leandro levou um adolescente à casa paroquial, lhe deu bebida alcoólica e fez sexo oral nele. Em outro caso, alisou o corpo de um menino de 11 anos a pretexto de vesti-lo com a batina, segundo o MP.
 
Em dois casos, de acordo com a denúncia, o padre aproveitava viagens de carro para passar as mãos nas coxas e órgãos genitais dos adolescentes. O padre sempre negou as denúncias. Em depoimento à polícia, diz que contrariou interesses econômicos de pessoas ligadas à igreja e por isso foi alvo de uma campanha de difamação.
 
O juiz Rafael Pavan de Moraes Filgueira determinou que o sacerdote compareça a todos os atos do processo e não mantenha contato com as vítimas, seus familiares e testemunhas arroladas, além de entregar o seu passaporte em 48 horas, visando evitar fuga para outro país.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Cadastre-se para receber as notícias pelo Whatsapp
Fale com O Independente
Obrigado pelo contato. Retornaremos em breve.