08/01/2020 às 13h36min - Atualizada em 08/01/2020 às 13h36min

TARIFA DE ÔNIBUS EM ARARAS SERÁ REAJUSTADA E VAI CUSTAR R$ 3,70

A partir do dia 13 de janeiro, a passagem de ônibus urbano do TCA (Serviço Municipal de Transporte Coletivo de Araras) será reajustada em 8,82%

- Da redação
Com informações da Secom/PMA
SECOM/PMA
O mês de janeiro é um velho conhecido dos brasileiros por causa do número de contas a serem pagas. E para o usuário do transporte público em Araras vai pesar um pouco mais no bolso.
 
A partir do dia 13 de janeiro, a passagem de ônibus urbano do TCA (Serviço Municipal de Transporte Coletivo de Araras) será reajustada em 8,82%, e vai passar de R$ 3,40 para R$ 3,70. O valor do passe dos estudantes será alterado de R$ 1,70 para R$ 1,85.
 
Procurado pela reportagem de O Independente, o presidente do TCA, Élcio Rodrigues, informou que o reajuste foi necessário para aplicar a correção inflacionária de 3,27%, medida pelo IPCA até outubro de 2019, além de cobrir os demais custos de insumos que aumentaram acima da inflação, como combustível, pneus e peças de reposição.
 
Porém, ainda de acordo com o gestor, o aumento do repasse do complemento para a Araprev - cerca de R$ 3,9 mi, o que corresponde a 12,6% do orçamento anual da autarquia -, desde o início de 2019, foi determinante para o reajuste, visto que o seu não cumprimento poderia prejudicar o pagamento de aposentados e pensionistas da autarquia.
 
Mesmo com o reajuste, a tarifa de ônibus urbano em Araras é a menor da região, segundo informações da autarquia municipal. Em Cordeirópolis, a tarifa é de R$ 3,80; Rio Claro – R$ 3,90; Limeira – R$ 4,50; e em Americana, R$ 4,70.
 
Em dezembro, o Executivo encaminhou um Projeto de Emenda à Lei Orgânica do Município de Araras nº. 2/2019, datado de 16 de dezembro de 2019, que permitia a concessão e exploração do transporte público pela inciativa privada.
 
No projeto, o Executivo justificou que os serviços prestados pelo TCA “tornaram-se deficitários, face à dinâmica do desenvolvimento urbano, que tem gerado, nas últimas décadas, uma crescente demanda de deslocamentos na cidade. Assim, buscando promover o aprimoramento pretendido, é inquestionável a necessidade da modernização e da requalificação do sistema e o atendimento das demandas da população que utilizam esse serviço.”
 
Contudo, diante da repercussão negativa da proposta, o projeto foi retirado pela própria Administração, sob a justificativa de que é necessária “uma discussão mais aprofundada com os vereadores e demais segmentos da sociedade para definir se é esse mesmo o caminho ideal para melhorar o serviço de transporte coletivo prestado à população”, em nota oficial.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Cadastre-se para receber as notícias pelo Whatsapp
Fale com O Independente
Obrigado pelo contato. Retornaremos em breve.