30/11/2020 às 15h50min - Atualizada em 30/11/2020 às 15h50min

MENOS DE 24 HORAS DEPOIS DAS ELEIÇÕES, DÓRIA ANUNCIA RETORNO DO ESTADO À FASE AMARELA DO PLANO SP

Matéria publicada em outubro por O Independente abordou o assunto e uma possível motivação política para justificar a mudança de fase de algumas regiões; medida começa a vigorar na quarta-feira (2)

- Da redação
Istoé Dinheiro
Veja
Nem um dia.

Menos de 24 horas após o resultado do segundo turno das eleições, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB) anunciou nesta segunda-feira (30), o retorno do estado para a fase amarela do plano de combate ao coronavírus.
 
Há uma semana, o Comitê de Saúde do Estado de São Paulo, que reúne médicos especialistas, propôs ao mandatário paulista a doção de medidas para conter o elevado número de novas internações pela covid-19.
 
Com a medida, que passa vigorar na quarta-feira (2), comércio, bares, restaurantes e eventos culturais terão mais restrições, mas seguem abertos em horários limitados.
 
Os estabelecimentos poderão funcionar 10 horas por dia, com limite de fechamento para as 22h. A capacidade de ocupação dos locais será limitada para 40% em todos os setores da atividade econômica e não será permitido eventos com público em pé.
 
A média diária de novos casos por semana caiu 14% da semana passada para esta, indo de 5,4 mil para 4,6 mil. Por outro lado, houve manutenção de alta das últimas três semanas e aumento de 7% na média diária de novas internações por semana, indo de 1,1 mil na semana passada para 1,2 mil agora.
 
“O Governo do Estado de São Paulo e o centro de contingência do covid-19 decidiram que 100% do Estado de São Paulo vai retornar para a fase amarela do Plano São Paulo. Essa medida, quero deixar claro, não fecha comércio, nem bares, nem restaurantes. A fase amarela não fecha atividades econômicas, mas é mais restritivas nas medidas para evitar aglomerações e o aumento do contágio da covid-19”, disse o Doria durante coletiva no início da tarde.
 
O que abre na fase amarela?

– Capacidade limitada a 40% de ocupação para todos os setores;
– Funcionamento máximo limitado a 10 horas por dia;
– Estabelecimentos podem funcionar até às 22 horas;
– Proibição de eventos com público em pé.
 
Segundo Doria, o retorno para a fase amarela não altera a programação de volta às aulas e as escolas não serão fechadas.
 
O governador comentou que a medida só foi anunciada agora porque o período de reclassificação, feito pelo Comitê, estava programado desde o início do mês para hoje. Se a atualização do Plano SP tivesse sido feita na semana passada, por exemplo, boa parte do estado avançaria para a fase verde e a próxima reclassificação aconteceria somente nas próximas semanas, comprometendo o combate à covid.
 
Doria também anunciou que o tempo de análise dos dados deixará de ser a cada 28 dias e passará a ser a cada sete dias. Ainda assim, a próxima reclassificação ordinária está agendada somente para o dia 4 de janeiro. “É uma medida de prudência que estamos tomando para retomar o controle da pandemia”, disse o governador.
 
Até esta segunda-feira (30), 76% da população paulista estava na fase verde, toda concentrada na parte sul do estado. O avanço para a fase verde foi feito no dia 9 de outubro e havia atingido a Grande São Paulo e as regiões da Baixada Santista, Campinas, Piracicaba, Sorocaba e Taubaté.

Araras havia registrado até o domingo (29), 86 mortes e 5.493 casos da doença na cidade.
 
Em uma matéria publicada no dia 18 outubro, O Independente abordou o assunto e uma possível motivação política para justificar a mudança de fase de algumas regiões no Plano São Paulo. “Sobre a decisão da mudança de fase do Plano São Paulo de retomada econômica, a impressão que se tem é que ela tenha ocorrido para diminuir os danos das eleições no próximo mês”.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »

Você concorda com as medidas adotadas pelo Poder Público para conter as contaminações da Covid-19 em Araras?

0%
0%
FALE COM O INDEPENDENTE
Seja Bem-Vindo(a)!
Através deste canal você pode entrar em contato conosco, sugerir pautas, fazer reclamações, falar em nosso departamento comercial ou cadastrar-se para receber as notícias pelo Whatsapp.