06/05/2022 às 17h05min - Atualizada em 07/05/2022 às 00h20min

Investimento em tecnologia favorece crescimento do setor náutico

Segundo dados, o Brasil possui US$ 45,7 bilhões aplicados em investimento de tecnologia e alcançou R$2 bilhões em faturamento no segmento náutico.

DINO
https://www.comprenautica.com.br
A união entre software e o segmento náutico atrai soluções ao mercado


De acordo com a ABES - Associação Brasileira das Empresas de Software – o Brasil possui hoje 1,65% dos investimentos em tecnologia em nível mundial e 40% presente na América Latina. O país também se encontra na décima posição no ranking mundial de investimentos em tecnologia da informação, que consistem em software, hardware e serviços. Já o valor gerado em solo brasileiro está em US$ 45,7 bilhões aplicados, com liderança no ranking na América Latina que registrou US$ 115 bilhões. Dados que refletem o crescimento do setor e indicam possibilidades para o investimento de outros segmentos no ramo de softwares.

Dessa forma, o investimento em gestão tecnológica deixa o ambiente empresarial apropriado para o desenvolvimento de serviços, produtos, processos e até mesmo modelos de negócios, de acordo com Fábio Campion, presidente da “TID Software”. Alinhado com esses dados, o setor náutico brasileiro registrou alto faturamento no mercado mesmo com o período de pandemia que assolou o mundo. Isso é o que revela a pesquisa divulgada recentemente pela Acobar, Associação Brasileira dos Construtores de Barcos e seus Implementos, que registrou uma receita de R$ 2 bilhões. A associação estima que até o final de 2022 ocorra o crescimento de 10% na venda de embarcações, além de filas de espera nos estaleiros. “Assim como em outros setores, os consumidores náuticos estão buscando produtos mais próximos do universo da tecnologia e, sem dúvidas, em ambientes que proporcionem mais recursos, soluções e experiências”, afirma Fábio.

O Brasil tem atraído fabricantes internacionais para a produção e possíveis investimentos de embarcações no país. Além disso, o aluguel de barcos em solo brasileiro apresenta preços atrativos em relação ao exterior. Os estaleiros brasileiros também ganham destaque internacionalmente com embarcações personalizadas e constantes aprimoramentos na produção.

Carol Santiago, CEO da Compre Náutica - plataforma de classificados náuticos - reafirma essa tendência de as pessoas buscarem melhorar a saúde e bem-estar e investir em experiências novas. “Um sentimento fortemente impactado devido à pandemia”, ressalta ela. Ainda de acordo com a empresária, relacionar esse momento decisivo para o setor com o investimento de tecnologias próprias para agregar mais notoriedade e facilidade ao consumidor e usuário, se torna essencial neste contexto atual do segmento náutico. Segundo ela, o consumidor e usuário hoje em dia pedem mais que uma plataforma - eles buscam oportunidades, informações e conexões - o que seria possível suprir com uma tecnologia mais avançada.

Em meio a isso, o usuário busca uma experiência cada vez mais personalizada e intuitiva, por isso, a necessidade de cada plataforma possuir recursos próprios e atualizações frequentes – o que otimiza o serviço prestado, segundo a empresária. Já para Bruno Santiago, CTO da “Compre Náutica”, possuir a estrutura internamente nas empresas do segmento náutico será uma tendência para o futuro. “Ter o poder tecnológico dentro da empresa permite adequação e estruturação rápida, trazendo melhor experiência para os usuários”, destaca ele.

De acordo com dados coletados pela Acobar e pelo Departamento de Portos e Costas (DPC), o Brasil possuía cerca de 690 mil barcos ativos no país em 2021. Enquanto o número de profissionais com habilitação para navegar ultrapassava 1 milhão. “Compreender que o segmento cresce expansivamente é fundamental para investir em novas tecnologias e suprir a necessidade de todo esse público”, finaliza Carol Santiago.

Fábio também ressalta a avaliação referente aos impactos da mudança cultural dos consumidores, dos desafios e das transformações tecnológicas. “É importante e necessário se diferenciar por estarmos vivendo num contexto em que o software passa a ter um alto nível de importância e ter seu próprio sistema, com recursos únicos e com atualização rápida a qualquer momento, isso é fundamental para se destacar”, enfatiza Fábio.

NAVEGANDO EM NOVAS ÁGUAS

No dia 20 de abril, as empresas Compre Náutica e TID Software abriram uma sociedade, a qual permitirá que ambas unam estratégias e estruturas para aperfeiçoar o conteúdo tecnológico entregue ao usuário. As duas empresas passam a se desenvolver com um objetivo em comum, porém, a independência empresarial continua. De acordo com o CEO da 'TID Software', esta união tem como objetivo agregar mais conhecimento e performance tecnológica no segmento náutico.

A CEO da 'Compre Náutica', Carol Santiago, enxerga essa sociedade como uma união de forças para crescimento em conjunto, sempre em busca de aprimoramentos e uma melhor experiência ao consumidor. “A tecnologia move todos os setores hoje em dia, buscamos através dessa ação encontrar novos caminhos para o setor náutico se destacar com iniciativas e estratégias a curto e longo prazo”, finaliza ela.

A consolidação reforça o momento atual vivido de cada empresa, as quais buscam novas possibilidades de mercado e desenvolvimento em conjunto.


Para mais informações, basta acessar: https://www.comprenautica.com.br/





Website: https://www.comprenautica.com.br
Link
Notícias Relacionadas »

Quantas doses da vacina contra a covid-19 (coronavírus) você tomou?

0%
44.4%
55.6%
0%
FALE COM O INDEPENDENTE
Seja Bem-Vindo(a)!
Através deste canal você pode entrar em contato conosco, sugerir pautas, fazer reclamações, falar em nosso departamento comercial ou cadastrar-se para receber as notícias pelo Whatsapp.