10/06/2019 às 02h21min - Atualizada em 10/06/2019 às 02h21min

SITE PUBLICA CONVERSAS DE MORO ORIENTANDO DALLAGNOL NA LAVA JATO

Diálogos ferem a imparcialidade do Judiciário; Processos contra o ex-presidente Lula podem estar corrompidos

- Da redação
The Intercept Brasil
O site The Intercept Brasil publicou neste domingo (9) três reportagens mostrando trocas de mensagens entre o ex-juiz federal e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, e o procurador da República Deltan Dallagnol. Nelas, Moro orienta e combina com Dallagnol alguns procedimentos da Operação Lava Jato, da qual foi juiz e Dallagnol é coordenador.

Pelo conteúdo das conversas publicadas fica evidente a ingerência de Moro nas discussões sobre as estratégias a serem empregadas para condenar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com a Constituição Federal, cabe ao juiz analisar de maneira imparcial as alegações de acusação e defesa, sem interesse em qual será o resultado do processo. Os diálogos entre Moro e Dallagnol ferem a neutralidade e a imparcialidade do Judiciário. E não deixam dúvidas de que o hoje ministro agiu como um auxiliar da acusação, o que pode suscitar a ilegalidade dos processos contra Lula.

“Produzidas a partir de arquivos enormes e inéditos – incluindo mensagens privadas, gravações em áudio, vídeos, fotos, documentos judiciais e outros itens – enviados por uma fonte anônima, as três reportagens revelam comportamentos antiéticos e transgressões que o Brasil e o mundo têm o direito de conhecer”, afirmaram os jornalistas Glenn Grennwald, Betsy Reed e Leandro Demori em nota.

“A importância dessas revelações se explica pelas consequências incomparáveis das ações da Lava Jato em todos esses anos de investigação. Esse escândalo generalizado envolve diversos oligarcas, lideranças políticas, os últimos presidentes e até mesmo líderes internacionais acusados de corrupção”, declararam.

“Nós tomamos medidas para garantir a segurança deste acervo fora do Brasil, para que vários jornalistas possam acessá-lo, assegurando que nenhuma autoridade de qualquer país tenha a capacidade de impedir a publicação dessas informações.

Ao contrário do que tem como regra, o Intercept não solicitou comentários de procuradores e outros envolvidos nas reportagens para evitar que eles atuassem para impedir sua publicação e porque os documentos falam por si. Entramos em contato com as partes mencionadas imediatamente após publicarmos as matérias, que atualizaremos com os comentários assim que forem recebidos.

Tendo em vista o imenso poder dos envolvidos e o grau de sigilo com que eles operam– até agora –, a transparência é crucial para que o Brasil tenha um entendimento claro do que eles realmente fizeram. A liberdade de imprensa existe para jogar luz sobre aquilo que as figuras mais poderosas de nossa sociedade fazem às sombras”, termina a nota.

https://theintercept.com/2019/06/09/chat-moro-deltan-telegram-lava-jato/
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »

Quantas doses da vacina contra a covid-19 (coronavírus) você tomou?

0%
44.4%
55.6%
0%
FALE COM O INDEPENDENTE
Seja Bem-Vindo(a)!
Através deste canal você pode entrar em contato conosco, sugerir pautas, fazer reclamações, falar em nosso departamento comercial ou cadastrar-se para receber as notícias pelo Whatsapp.